domingo, 27 de julho de 2014

Ela



Não tenho idade
Nem experiência
Pra dizer
Que já provei de todos os gostos
Que já haurir todas as fragrâncias
Que já contemplei todas as cores
Que já ouvir todos os sons
Que já sentir todos as dores

Mas Ela,
Somente Ela,
Me faz provar
O mais sublime dos sabores,
Exala o mais suave dos eflúvios,
Me leva a infinitos céus de outono,
Me enleia na mais requintada melodia,
Evoca em mim indefiníveis sensações.

Porque Ela,  
Dentre todas,
Despertou em mim
A incurável sede da paixão.
Diego Mendes. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário